Ídolo do São Paulo é colocado contra a parede com exigência de pagamento de R$ 10 milhões

Revelado pelo São Paulo e último jogador brasileiro a levantar uma taça da Copa do Mundo como capitão, o ex-lateral Cafu tem convivido com uma série de polêmicas em sua vida financeira. A última delas teve um final nada feliz para o ídolo são-paulino, com a sua mansão em Barueri, na Grande São Paulo, sendo leiloada pela Justiça.

O imóvel, localizado no Residencial Alphaville 2, região nobre da cidade, trouxe grandes dores de cabeça para Cafu. Ao todo, o ex-jogador tinha uma dívida estimada em R$ 9,5 milhões somente com relação a mansão. Por esta razão, a Justiça de São Paulo chegou a determinar que ele fosse despejado do local no início do último ano.

Avaliada em R$ 40 milhões, a mansão conta com quatro andares e um elevador. No ambiente externo há uma quadra de futebol society, piscina, salão de jogos, vestiários, saunas e sala de cinema. Ao todo, o terreno conta com 2.500 metros². Em um dos ambientes, Cafu guarda grande parte de troféus e camisas de sua vitoriosa carreira.

De acordo com o colunista Diego Garcia, do UOL Esporte, a dívida de quase R$ 10 milhões é referente a um processo aberto em fevereiro de 2018 pela VOB Cred Securitizadora contra a Capi-Penta International Football Player Ltda, empresa de Cafu. O ídolo do São Paulo não a nega, mas luta para evitar o leilão da mansão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Para tanto, o ex-lateral utiliza o argumento de que é sua residência e, como bem de família, não pode ser expropriada. Além disso, afirma que o pagamento do débito estaria garantido por outros bens. Procurada pela coluna, a defesa de Cafu preferiu não responder sobre o assunto.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.