História do SPFC: 30 anos da maior goleada de uma final de Libertadores

O São Paulo é um dos cinco clubes brasileiros a ter a honra de conquistar a Copa Libertadores da América por três oportunidades. Somente Santos, Grêmio, Palmeiras e Flamengo também alcançaram tal honraria. O Tricolor, no entanto, foi o primeiro deles ao chegar ao tricampeonato na temporada de 2005 ao bater o Athletico-PR na decisão.

A forte relação da torcida são-paulina com a Libertadores, porém, veio de décadas passadas. Vice-campeão do torneio em 1974, o São Paulo voltou a figurar com força no cenário sul-americano no início dos anos 90 com o histórico time comandado por Telê Santana. Campeão em 1992, ao bater o Newell’s, o Tricolor voltaria a assombrar os rivais no ano seguinte.

E é justamente a conquista em 1993 que tem guardado boas recordações aos torcedores neste mês de maio. Então campeão, o São Paulo entrou na competição já nas oitavas de final e eliminou, ainda no mês de abril, Newell’s e Flamengo. No início de maio, bateu o Cerro Porteño, do Paraguai, por 1 a 0 no placar agregado.

Foi então que no dia 19 de maio de 1993, há exatos 30 anos, Telê Santana e companhia aplicaram a maior goleada já registrada em finais da Copa Libertadores: um impiedoso 5 a 1 para cima da Universidad Católica, do Chile. López (contra), Vítor, Gilmar, Raí e Müller marcaram os gols são-paulinos em um Morumbi absolutamente lotado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Relembre a campanha do São Paulo na Libertadores de 1993

Oitavas de final:
07/04: Newell’s Old Boys 2 x 0 São Paulo
14/04: São Paulo 4 x 0 Newell’s Old Boys

Quartas de final:
21/04: Flamengo 1 x 1 São Paulo
28/04: São Paulo 2 x 0 Flamengo

Semifinal:
05/05: São Paulo 1 x 0 Cerro Porteño
12/05: Cerro Porteño 0 x 0 São Paulo

Final:
19/05: São Paulo 5 x 1 Universidad Católica
26/05: Universidad Católica 2 x 0 São Paulo

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.