Gabriel Menino usa Caio Paulista para provocar o São Paulo

A presidente Leila Pereira, da SE Palmeiras, apresenta o jogador Caio Paulista (D), mais novo atleta do clube, na Academia de Futebol. (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/by Canon)

Caio Paulista deixou o São Paulo ainda no final do ano passado rumo ao Palmeiras, O negócio gerou muita revolta entre os torcedores tricolores. Depois de pouco mais de dois meses no novo clube, o jogador teria se impressionado com a estrutura do rival.

Pelo menos foi o que disse o meia Gabriel Menino, do Palmeiras. Em entrevista ao Palmeiras Cast, da TV Palmeiras, o atleta comentou sobre a reação de Caio ao chegar no CT e ver a estrutura do clube.

“Sem desmerecer, jamais, mas eu perguntava para o Caio Paulista: ‘E aí, o São Paulo tem isso?’. Ele falava: ‘Esquece, aqui é outro mundo, surreal, quando vim aqui a primeira vez, até arrepiei, por isso que vocês ganham tudo’, ele falava”, disse Gabriel Menino.

Durante o evento de comemoração do título da Copa do Brasil, o diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, havia confirmado que o Tricolor compraria o passe de Caio Paulista em definitivo. Ele estava emprestado junto ao Fluminense.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Contudo, o Palmeiras atravessou o negócio e ofereceu o valor à vista, enquanto o SPFC teria recebido o “ok” do Flu para pagar de forma parcelada. O Tricolor acabou desistindo da negociação.

“Eu falei: “A gente perde bastante, mas a gente ganha a maioria, porque a gente se cuida, você vai começar a se cuidar agora’. Na primeira semana, ele não saía da banheira de gelo, até falei: ‘Caraca, ele está curtindo o clube, pode ir embora, não precisa ficar o dia todo’. No Brasil, o Palmeiras é fora da curva, outro patamar”, completou Gabriel Menino.

Caio Paulista ainda não venceu o SPFC

Caio enfrentou o São Paulo em duas oportunidades neste ano. A primeira acabou em um empate sem gols,  no começo de fevereiro, quando o Tricolor levantou o troféu da Supercopa Rei, no Mineirão, em Belo Horizonte. 

 Na última semana (3), o jogador pisou no MorumBis pela primeira vez no empate em 1 a 1. Ele foi constantemente vaiado, principalmente quando entrou em campo, já no segundo tempo.