Gabigol fala sobre ser comandado por Dorival Júnior

Depois da demissão de Rogério Ceni, o presidente Julio Casares correu e assinou com Dorival Júnior de imediato. O ex-treinador do Flamengo estava com moral, uma vez que tinha acabado de ser campeão da Copa do Brasil e da Libertadores da América. 

Mesmo sendo multicampeão, o treinador não teve seu contrato renovado, para a surpresa de praticamente todos os amantes de futebol do Brasil. Como substituto, o Rubro-Negro contratou Vitor Pereira, que foi demitido pouco depois. Jorge Sampaoli também foi contratado, mas foi demitido após a final da Copa do Brasil. 

Por sinal, a competição nacional foi vencida pelo próprio São Paulo, que venceu o Flamengo na ida por 1 a 0 e empatou em 1 a 1 no Morumbi. Dorival deu o troco e conquistou de forma inédita a Copa do Brasil pelo São Paulo.

Em entrevista ao “Podpah”, o atacante Gabigol, ídolo do Flamengo, foi questionado sobre a saída de Dorival do clube. Segundo ele, foi algo inesperado pelo elenco, que contava com a permanência do treinador para 2023. 

“A gente também não entendeu muitas das coisas (a saída de Dorival). Somos trabalhadores, estamos ali para fazer nosso trabalho. Queríamos muito que ele ficasse”, disse o atacante.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Questionado sobre sua relação com o atual treinador do São Paulo, Gabigol disse que sempre manteve um vínculo próximo desde os tempos em que trabalharam juntos no Santos.

“Eu amo o Dorival. Trabalhei com ele quando eu tinha 18 anos. Ele conhece o Gabriel que quase ninguém conhece. Nossa relação é muito boa. Perdemos uma Copa do Brasil juntos (pelo Santos) e depois ganhamos uma Copa do Brasil e uma Libertadores (pelo Flamengo). Falei para ele que está pago. Ele é muito bom”, admitiu Gabigol.