Gabigol é acusado de tentativa de fraude e pode se complicar

Nesta quinta-feira (21), a Procuradoria da Justiça Desportiva Antidopagem denunciou o atacante Gabigol por tentativa de fraude no exame antidoping. O ocorrido foi em 8 de abril deste ano, no CT do Flamengo, no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada primeiramente pelo portal Globo Esporte.

O atacante irá ser julgado por conta do ocorrido, mas ainda sem data prevista. Ele foi denunciado no Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) por ter violado o artigo 122 do Código Brasileiro Antidopagem, que diz respeito a “fraude ou tentativa de fraude de qualquer parte do processo de controle”. Caso condenado, pode ser suspenso do futebol por até quatro anos. 

No dia do caso, ele teria dificultado a realização do exame desde o momento que os oficiais chegaram ao Ninho do Urubu, às 8h40. Todos os atletas realizaram o protocolo de exame normalmente antes do treinamento, a não ser o ídolo da torcida.

O jogador teria atrapalhado o trabalho dos agentes em diversas ocasiões, fazendo-os esperar um tempo que não foi revelado, além de ter faltado com respeito com os mesmos. Conforme o combinado, os atletas têm que se apresentar aos oficiais antes do treinamento, algo que Gabigol não fez.  Posteriormente, foi almoçar, se irritou com um oficial presente e contrariou as orientações da coleta.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

No dia 8 de abril, ele exclamou que seria seu último exame antidoping. O ocorrido foi justamente antes da final do Campeonato Carioca (partida de volta), quando o Fluminense se sagrou campeão após vencer por 4 a 1.

“Não houve qualquer erro de procedimento do atleta na entrega do frasco após a coleta do material (…) Acaso a entrega do frasco estivesse em desacordo com as normas técnicas e de segurança, caberia ao Oficial de Controle de Dosagem recusar e exigir uma nova coleta, o que não foi feito”, disse a defesa do atacante.