Foi vendido pelo São Paulo por R$ 12 milhões e agora vai disputar a Série B

Hoje reconhecido como um dos clubes brasileiros com as melhores estruturas voltadas ao futebol de base, o São Paulo se orgulha em ter revelado grandes nomes para o cenário mundial como Lucas Moura, Oscar, Casemiro, Éder Militão, Antony e David Neres. Todos eles saíram de Cotia para atuar em gigantes europeus.

Porém, nem todos os ‘made in Cotia’ tiveram a mesma sorte. É o caso do atacante Paulinho Bóia que, após ser negociado pelo São Paulo junto ao Metalist, da Ucrânia, por R$ 1,8 milhão de euros (cerca de 11,8 milhões) em outubro de 2021, está prestes a ser anunciado como reforço de um clube da Série B do Brasileirão.

Segundo informações do portal ge.globo, Bóia é aguardado em Belém nesta semana para assinar compromisso como o Paysandu, tradicional clube do futebol paraense. Aos 25 anos, ele deve firmar contrato até o fim da atual temporada após rescindir com o Mirassol, equipe que defendeu na disputa do Campeonato Paulista.

Paulinho Bóia surgiu no São Paulo ainda no time sub-15 e somou dez anos de clube, com mais de 100 jogos entre a base e o profissional do Tricolor. Ele foi alçado ao time de cima em 2018, ano da primeira passagem de Dorival Jr. pelo Morumbi. Sem espaço, acabaria emprestado ao Portimonense, de Portugal.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Retornando em 2020, após ser novamente emprestado ao São Bento, o atacante foi bastante aproveitado pelo técnico Fernando Diniz, disputando 22 jogos, com um gol marcado e uma assistência. Negociado com o Metalist ao fim de 2021, Bóia ainda conta com passagens por América Mineiro e Kyoto Sanga, do Japão.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.