Foi contratado pelo São Paulo e jogou a chance fora por encher a cara a noite

Depois de ter se destacado no início de sua passagem pelo São Paulo, o lateral-direito Régis teve seu contrato rescindido pelo Tricolor depois de menos de sete meses e 15 partidas disputadas. Após boa passagem pelo São Bento, atuando no Campeonato Paulista de 2018, Régis recebeu a chance de sua vida ao ser contratado pelo São Paulo, que na época era treinado pelo uruguaio Diego Aguirre.

O começo foi muito bom, já que o Tricolor ficou um período como líder da tabela do Campeonato Brasileiro. Todavia, a passagem durou apenas 15 partidas, com uma assistência anotada. O jogador passou por diversos problemas pessoais que envolveram dependência química e abuso de álcool.

“Comecei a beber demais e aproveitar muito fora de casa. Acabei aprofundando demais com as más companhias e não tinha muitas boas amizades nesse período. Infelizmente tomou uma proporção grande por ser uma pessoa pública, jogar em times grandes e muitas vezes os clubes para se blindar jogavam para o jogador e diziam não ter nada a ver com isso”, iniciou, em entrevista ao Globoesporte.

Régis destacou o arrependimento de suas atitudes na época em que vestiu a camisa do São Paulo, muito por ter sido a grande chance de sua carreira. Ele conta que sempre deu prioridade ao Tricolor, mas que acabou jogando tudo fora por conta dos fatores além das quatro linhas.

“Tudo aconteceu depois que saí do São Paulo. Sempre foi uma projeção de carreira, sempre quis estar lá por tudo que tinha de referência. Fiquei um mês para entender onde estava, tinha feito um campeonato extraordinário e tive propostas de inúmeros clubes grandes, mas o São Paulo era a minha prioridade. Foi muito frustrante a forma como saí, não foi por deficiência técnica, mas por erros causados por mim mesmo. Isso me causou uma depressão, tinha perdido a maior chance da minha vida, então acho que não faz sentido me sacrificar tanto pelo futebol”, disse.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Carreira de Régis foi afetada por problemas fora de campo

O atleta passou por diversas encrencas depois de sua saída do Tricolor, incluindo quatro prisões. A mais recente ocorreu em julho deste ano, quando tentou matar seu próprio irmão.Também foi acusado de dirigir alcoolizado, posse de droga e resistência à prisão, e uma tentativa de invasão a um motel e ao apartamento do vizinho.

Em 2019, ele foi internado em uma clínica para se livrar de vez da dependência química. Em entrevista ao Globoesporte na época, ele disse que pretendia retornar ao São Paulo e ser convocado à Seleção Brasileira.

Desistiu do tratamento alguns meses depois, e deixou o São Bento. Passou por 12 clubes após o ocorrido, e agora joga em uma equipe de várzea amadora de Sorocaba, interior de São Paulo.