Flamengo vacila e meia pode parar no São Paulo

Em meio ao Campeonato Paulista, o São Paulo também está de olho em possíveis reforços no mercado de transferências. O Tricolor deseja aumentar ainda mais o nível da equipe comandada pelo técnico Thiago Carpini.

Um dos nomes mais comentados dos últimos meses é o do meia Oscar, que atua no futebol chinÇes desde 2017. O atleta de 31 anos está fazendo planos para voltar ao futebol brasileiro no próximo ano, e segundo informações divulgadas pelo portal UOL Esporte, ele estaria disposto a diminuir seu salário para se adequar a realidade do país natal.

Os clubes que possuem maior interesse no futebol do meia são Flamengo, Internacional e São Paulo. Recentemente, Alexandre Zanquetta revelou que o nome agrada a diretoria paulista, mas que o clube não irá entrar em leilões pelo jogador.

A concorrência deve ser forte para o Tricolor, já que há um tempo, o próprio Flamengo tinha entrado em um acordo verbal com Oscar, e faltava apenas a liberação do jogador por parte do Shanghai Port.

Flamengo não tem mais acordo com Oscar

De acordo com informações do portal Revista Colorada, o brasileiro chegou a dizer “sim” ao Rubro-Negro no passado. Contudo, tudo foi desfeito após a recusa do clube chinês em liberá-lo. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Em contato com o estafe do atleta, foi informado à Revista que o acerto com o time carioca venceu em dezembro de 2023. Desta forma, o Flamengo não tem mais prioridade na contratação de Oscar,” divulgou o portal.

Dito isso, o São Paulo tem uma grande possibilidade de repatriá-lo a partir de 2025, quando seu contrato se encerra com o clube chinês. Oscar não possui uma boa relação com a torcida são-paulina, muito por conta de sua polêmica saída no início de sua carreira. Em um eventual retorno, o jogador formado em Cotia deverá responder dentro de campo, já que nunca escondeu sua torcida pelo clube.

“Ainda não sei qual vai ser minha decisão no próximo ano. Até converso com minha esposa, minha família, e não sabemos o que fazer. Certamente, voltar para a Seleção é algo que pode pesar”, disse o meia ao Globo Esporte, ainda em dezembro do ano passado.