FIFA não quer nem saber e ameaça o São Paulo

O início de 2024 promete movimentar os bastidores da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e também dos principais clubes do país, com o São Paulo atento a possíveis punições ao futebol brasileiro. Em meados de dezembro, FIFA e Conmebol informaram a entidade que querem acompanhar de perto o processo pelo qual a CBF passa.

No início do último mês, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro destituiu o presidente Ednaldo Rodrigues e nomeou um interventor para convocar uma nova eleição. Tal decisão foi retificada, poucos dias depois, pelo Superior Tribunal de Justiça. Algo que ligou o sinal de alerta tanto dentro da FIFA quanto da Conmebol.

Em uma carta assinada por dirigentes de ambas as entidades, a nova diretoria da CBF recebeu o seguinte recado: “Nenhuma eleição deve ser convocada ou acontecer até que uma delegação de FIFA e Conmebol visite o Brasil no próximo janeiro para examinar a situação e discutir o assunto com as partes interessadas”.

Agora, a entidade brasileira está em um verdadeiro empasse: de um lado, não pode descumprir uma decisão do Superior Tribunal de Justiça, já de outro, precisa atender à determinação da Fifa. E quem pode pagar o pato são os clubes, já que o país poderá perder vagas nas competições continentais e mundiais.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

José Perdiz, presidente do STJD e nomeado como interventor da CBF, comentou sobre o caso: “É com satisfação e respeito que recebemos a carta da FIFA. Vejo como um sinal positivo termos a entidade acompanhando o processo eleitoral na CBF. Vou convocar em 30 dias as eleições, dentro da transparência e da lisura exigidas”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.