FIFA confirma vitória milionária do São Paulo contra time da Ucrânia

Se a semana começou com uma dura derrota dentro dos gramados, com a precoce eliminação para o Novorizontino nas quartas de final do Campeonato Paulista, fora dele o São Paulo recebeu uma boa notícia vinda da FIFA. A entidade determinou que o Metalist, da Ucrânia, deverá pagar um valor milionário ao Tricolor.

De acordo com o jornalista Marcelo Bassegio, da Gazeta Esportiva, o clube ucraniano foi condenado pelo não pagamento da negociação que levou o atacante Paulinho Bóia, cria de Cotia, para a Europa em outubro de 2021. Na ocasião, o Metalist topou comprar 70% dos direitos do jogador por R$ 1,8 milhão de euros (cerca de 11,8 milhões).

Acontece que o clube não honrou com parte do valor, o que levou o São Paulo a entrar com uma ação na FIFA. Com a entidade dando razão ao Tricolor, o Metalist terá de pagar 620 mil euros (aproximadamente R$ 3,3 milhões) nos próximos 45 dias. Em caso de descumprimento, poderá sofrer graves sanções.

Além de ficar proibido de contratar novos jogadores, o Metalist ainda poderia perder pontos dentro do Campeonato Ucraniano, onde ocupa apenas a vice-lanterna com 16 pontos conquistados em 21 rodadas. Fundado em 1925, o clube já foi lar de atletas brasileiros como Diego Souza, Taison e Cleiton Xavier.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ex-São Paulo jogou o Campeonato Paulista de 2024

Pivô da briga entre São Paulo e Metalist, o atacante Paulinho Bóia, hoje com 25 anos, sequer chegou a atuar na Ucrânia por conta da guerra entre o país e a Rússia. Depois de acumular empréstimos para Kyoto Sanga, do Japão, e América-MG, o jogador foi contratado de forma definitiva pelo Mirassol no início deste ano.

Por lá, Bóia ajudou o clube a fugir do rebaixamento para a Série A2 do estadual. Com nove jogos disputados, ele anotou um gol na importante vitória por 3 a 2 sobre o Guarani em Campinas. Pelo São Paulo, o atacante somou 31 jogos nos profissionais.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.