FIFA confirma São Paulo na Libertadores

FIFA

Na última segunda-feira (8), o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, se reuniu com Emílio Garcia, atual diretor de assuntos jurídicos da Fifa, além de Rodrigo Aguirre, gerente jurídico da Conmebol. O encontro foi para tratar do tumulto na entidade brasileiro, que contou com o retorno de Ednaldo ao cargo.

Garcia admitiu que a decisão do Supremo Tribunal Federal, decretada na última quinta-feira (4), trouxe o melhor desfecho ao futebol brasileiro. Isso porque a Fifa poderia punir os clubes do país com a eclusão dos torneios internacionais. Ao confirmar Ednaldo como presidente, o São Paulo, por exemplo, está garantido na Libertadores da América de 2024.

“A Fifa veio aqui para poder garantir a independência da CBF e o cumprimento dos estatutos da Fifa e da Conmebol. Ficamos aliviados com a decisão do STF que restaura a presidência da CBF a Ednaldo, estamos contentes que voltamos à situação original”, disse Garcia.

O dirigente deixou bem claro que as chances dos times brasileiros sofrerem punições eram bem altas, caso a interferência da Justiça do Rio de Janeiro continuasse em vigor nos bastidores da CBF.

“Havia um risco real de que o Conselho da Fifa excluísse as seleções brasileiras, em todas as categorias, e os clubes brasileiros de disputar competições internacionais”, antes de completar dizendo que “o mais importante para a Fifa e para a Conmebol é que o futebol brasileiro escolheu Ednaldo democraticamente”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Enquanto isso, Ednaldo quer recuperar a imagem da CBF com sua gestão. Para isso, sua primeira atitude de volta à presidência foi a contratação de um novo treinador. No caso, Dorival Júnior, que era do São Paulo, foi o escolhido. 

“Temos muitos compromissos que são inadiáveis e urgentes com relação ao calendário do futebol brasileiro, com todas as competições. É o que sabemos fazer e organizar. Queremos que a partir de agora nos concentremos no desenvolvimento do futebol brasileiro, em todos as suas modalidades, em todos os seus segmentos e em todos os seus Estados”, disse Ednaldo.