Fernando Diniz tentou dar chapéu no São Paulo por atacante

0

Técnico do São Paulo entre setembro de 2019 e fevereiro de 2021, Fernando Diniz tentou dar um chapéu no clube e demonstrou interesse no atacante Marcos Guilherme. Hoje treinador do Fluminense, Diniz trabalhou junto com o jogador no Atlhetico-PR, em 2018. O atleta chegaria para repor a saída do jovem Luiz Henrique, vendido ao Real Betis, da Espanha.

Segundo o jornalista Marcelo Baseggio, da TV Gazeta, Marcos Guilherme esteve sim na mira do Fluminense antes de fechar com o São Paulo. O atacante, que teria sido um pedido pessoal de Fernando Diniz, preferiu voltar ao Morumbi por ser torcedor do clube e para realizar o seu sonho de novamente vestir a camisa são-paulina.

Sem Marcos Guilherme, o Fluminense anunciou a contratação do atacante Alan, revelado pelo clube carioca e com passagens pelo futebol austríaco e chinês, na noite de ontem. O clube também está em negociações avançadas por Marrony, ex-jogador de Vasco e Atlético-MG.

Marcos Guilherme e São Paulo já chegaram a um acordo

A primeira contratação do São Paulo na janela de transferências de meio de ano será mesmo Marcos Guilherme. O jogador já rescindiu seu contrato com o Internacional, válido até o fim deste ano, e chegou a um acordo com o São Paulo. Marcos chega para suprir uma demanda que o treinador Rogério Ceni enxergou no elenco Tricolor. Desde a sua volta ao comando técnico do clube, Rogério determinou a procura por um atacante de velocidade capaz de jogar pelos lados do campo.

Com a necessidade de atender o pedido do treinador, a diretoria intensificou as conversas com Marcos Guilherme a partir da semana passada e rapidamente chegou a um acordo para a volta do jogador, que já negociava o seu destrato com o Internacional. O contrato deverá ser de um ano com possibilidade de extensão dependendo do desempenho do atleta.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino e siga o melhor site sobre o Tricolor no Instagram.

- Publicidade -