Federação Paulista receberá dinheiro de multa paga pelo São Paulo

Depois dos incidentes que aconteceram no empate em 1 a 1 entre São Paulo e Palmeiras, ainda no começo do mês, no MorumBis, o Tricolor acordou no pagamento de R$ 205 mil em multas. O clube sofria o risco de ter atletas e dirigentes punidos, e costurou um acordo com as autoridades responsáveis.

De acordo com informações divulgadas pela ESPN, a quantia citada será destinada a Federação Paulista de Futebol (FPF), que posteriormente será investido nas competições organizadas pela entidade. Vale destacar que o valor depositado foi um recorde do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

Depois da briga no túnel de acesso aos vestiários da arbitragem, na qual houve muita discussão por conta da atuação de Matheus Delgado Candançan, o presidente Julio Casares e o diretor-adjunto Fernando Bracalle Ambrogi, o Chapecó, não foram punidos de irem aos estádios. Contudo, terão que pagar R$ 30 mil cada. O clube foi multado em R$ 10 mil, valor que será pago pelo  auxiliar Estéphano Kiremitdjian Neto.

Os atletas Jonathan Calleri, Wellington Rato e Rafinha, que sequer entraram em campo no duelo, foram multados em R$ 25 mil cada. Enfurecidos com a arbitragem, se dirigiram ao árbitro e começaram a discutir. Casares afirmou, ainda após o jogo, que o auxiliar do árbitro xingou o argentino.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por fim, Carlos Belmonte foi punido em R$ 50 mil e não poderá frequentar os jogos até o final do Campeonato Paulista, ci petição que o Tricolor foi eliminado no último domingo (17). O cartola pegou um gancho mais pesado por ter chamado de “português de m****”.