Federação Paulista de Futebol declara apoio ao São Paulo e vai agir contra Textor

Na última segunda-feira (1°), John Textor voltou a atacar o futebol brasilero ao alegar que as edições de 2023 e 2022 do Brasileirão teriam sido manipuladas. Por sinal, o dono da SAF do Botafogo citou que cinco jogadores do São Paulo estariam envolvidos. A partida em questão foi na goleada sofrida por 5 a 0 contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

De acordo com Textor, “um total de sete jogadores apresentaram desvios anormais em situações-chaves de gols, embora apenas cinco jogadores tenham ultrapassado os limites que teriam estabelecido provas claras e convincentes de manipulação do jogo”.

Em resposta, a Federação Paulista de Futebol (FPF) emitiu um comunicado de apoio ao Tricolor e ao Alviverde, além de prometer o envio de um ofício ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para cobrar medidas contra o norte-americano.

O Palmeiras entrou em contato com o STJD por conta das declarações de Textor. O São Paulo divulgou uma nota oficial em seus canais digitais (site e redes sociais) prometendo entrar com medidas cabíveis. A tendência é que ele responda na Justiça.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O mandatário do Botafogo também disparou contra atletas do Fortaleza, que supostamente teriam participado do esquema ainda no Campeonato Brasileiro de 2022, em derrota por 4 a 0 para o Palmeiras. Quatro jogadores teriam apresentado  “desvios anormais”.  O clube cearense divulgou uma nota e também prometeu entrar com ações contra o empresário.

Confira a nota da FPF

“Diante das gravíssimas acusações –sem qualquer prova– que o Sr. John Textor tem feito a clubes e profissionais de Palmeiras e São Paulo, a Federação Paulista de Futebol informa que está em contato com os departamentos jurídicos dos clubes para prestar todo apoio necessário, em qualquer esfera.O futebol não é e não pode ser palco para ilações que mancham a honra e a integridade de instituições e profissionais. Clubes que têm gestões vitoriosas, com profissionais internacionalmente reconhecidos, como Palmeiras e São Paulo, devem ser respeitados.Tão ou mais grave do que os crimes contidos nas denúncias vazias propagadas por Textor são as calúnias contra clubes e seus colaboradores.Assim, a FPF enviará ofício ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva, para que o órgão tome providências urgentes.”