Exigiu os olhos da cara para assinar com o São Paulo e agora foi demitido

Depois de quatro derrotas consecutivas, o argentino Marcelo Gallardo foi demitido do Al-Ittihad. O treinador de 48 anos não conseguiu um bom desempenho no clube da Arábia Saudita e está livre no mercado para assinar com qualquer equipe. Trabalhava no clube desde novembro do ano passado.

Gallardo é conhecido mundialmente pelo seu ótimo trabalho no River Plate, clube no qual levantou 14 troféus. Por sinal, venceu a Libertadores da América em duas oportunidades, além da Copa Sul-Americana e a Recopa Sul-Americana.

Gallardo chegou a recusar ofertas da Europa para assinar com o Al-Ittihad, que estava confiante de brigar em todas as frentes. Acumulou 30 partidas no total, com 14 vitórias, três empates e 13 derrotas – aproveitamento de 50%. Ele disputou o Mundial de Clubes, da Liga dos Campeões da Ásia, do Campeonato Saudita, da Supertaça Saudita e da Copa do Rei da Arábia Saudita. 

SPFC tentou contratação de Gallardo em 2021

Depois da demissão de Fernando Diniz no começo de 2021, o São Paulo iniciou um processo de contratação de um substituto. Dentro os nomes analisados estava o de Marcelo Gallardo, que estava no comando do River Plate.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Todavia, o treinador argentino pediu um salário estimado de US$ 1 milhão (R$ 5,35 milhões na cotação atual) por mês, segundo divulgação do UOL. O SPFC sequer abriu negociações e optou pela contratação de Hernán Crespo.

O compatriota de Gallardo veio a se tornar um xodó da torcida, já que tirou o clube do jejum que durava quase 10 anos sem um troféu. Na ocasião, derrotou o Palmeiras pela final do Campeonato Paulista daquele ano.