Ex-SPFC, Zé Luís surpreende com nova profissão após aposentadoria

Com passagem vencedora pelo São Paulo, o ex-volante Zé Luis entrou na história do Tricolor ao compor o time bicampeão do Campeonato Brasileiro (2007 e 2008), sob o comando de Muricy Ramalho.

Ele foi contratado em 2007, logo após passagem pelo Tokyo Verdy, do Japão. Ele chegou no Morumbi justamente nos anos de glória do SPFC, já que em 2005, o clube havia sido campeão do Paulistão, Libertadores e Mundial, e no ano seguinte do Brasileirão.

Apesar de ter disputado poucas partidas em 2007, foi uma peça de extrema importância em 2008, quando o Tricolor se tornou a primeira equipe do Brasil a conquistar o campeonato nacional três vezes seguidas.

Ficou no SPFC até 2010, quando foi jogar no Atlético-MG. Ainda defendeu o Vitória,  Itumbiara-GO e Paraná, até a sua aposentadoria em 2013. Com mais de 10 anos passados, sua relação com o São Paulo continua em dia.

De acordo com divulgação do UOL, Zé Luis se tornou jogador de futevôlei, e conquistou a Liga Nacional de Futevôlei de 2022 pelo Tricolor. Além disso, ele é dono de uma empresa de construção que tem como foco imóveis de alto padrão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Zé Luis relembrou discurso de Rogério Ceni

Em entrevista ao Charla Podcast, o ex-volante relembrou uma vez em que Rogério Ceni, capitão da equipe em 2008, fez um discurso poderoso no vestiário que mudou os rumos do São Paulo na temporada em questão. O Tricolor estava a 12 pontos atrás do Grêmio e se tornou campeão ao final da temporada.

“Aquele negócio de Rogério que ele contou a história dele, das coisas que ele havia ganhado e perdido, que ele se tornou um grande ídolo. Mas lá atrás ele havia sido muito criticado. E que ele era grande ídolo, pois havia conseguido ganhar Brasileiro, Libertadores, Mundial, enfim, ganhou tudo. Rapaz, nesse dia esse cara deu um discurso em que um olhava para o outro e queria que o jogo fosse imediatamente. E aí falamos que iríamos ganhar o campeonato. O Grêmio tinha 12 pontos em nossa frente“, disse.