Ex-São Paulo mudou de profissão e agora fechou com a Seleção

Com somente 17 anos de idade, Ricardo Villar recebeu uma proposta que mudou a sua vida. Ele atuava como meia nas categorias de base do São Paulo, e decidiu aceitar uma oferta de bolsa para estudar nos Estados Unidos ao invés de se tornar jogador de futebol. 

Estudou engenharia de produção na Universidade de Penn State e se tornou CEO da FC Series, empresa que estreitou a relação da cidade de Orlando com o Brasil. Por sinal, o local será a sede do Brasil na Copa América.

O empresário ganhou notoriedade através da NCAA, a liga universitária, ganhando o prêmio All-American. Foi tão bem na competição que foi escolhido pelo FC Dallas no draft (seleção de jogadores universitários). O brasileiro passou a jogar por clubes como o  Red Bull Salzburg , da Áustria e Kaiserslautern, da Alemanha, além de passagem pelo futebol asitático e grego.

Confira o que disse Ricardo Villar sobre participação na Seleção Brasileira

Retornou aos Estados Unidos antes de se aposentar e abriu uma empresa de intercâmbio de esportes. Criou a FC Series, que organizou a Flórida Cup. A competição, que por sinal, o próprio São Paulo já foi campeão, já atraiu o interesse com a participação de gigantes da Europa como Real Madrid, Arsenal, Juventus e Manchester City. O sucesso fez com que Orlando fosse a “casa” da Seleção Brasileira na Copa América. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“A seleção buscava fazer os melhores amistosos antes da Copa América. Fizemos uma parceria com a SUM (Soccer United Marketing), que é o braço de marketing da MLS e também representante da seleção mexicana para amistosos agendados no país, e apresentamos uma proposta em conjunto para a CBF que contemplava um jogo executado por eles no Texas contra o México (dia 9 de junho) e o segundo aqui em Orlando, contra os EUA (dia 12 de junho)”, iniciou Ricardo, que prosseguiu:

“Logisticamente, fazia sentido ficar aqui. Orlando já tem uma credibilidade conquistada no mercado brasileiro por tudo que a cidade oferece e pelo trabalho que desenvolvemos na FC Series. Orlando e Brasil tem muita sinergia. Aqui é praticamente uma cidade brasileira nos EUA”, disse Villar em entrevista ao UOL