Ex-São Paulo é investigado por dupla acusação de importunação sexual há 6 meses e caso segue sem resposta

Com passagens por São Paulo e Flamengo, o atacante Everton foi denunciado por importunação sexual e lesão corporal em duas oportunidades. Passados seis meses nesta segunda-feira (13), a acusação ainda não teve um veredito.  O boletim de ocorrência foi registrado no dia 13 de novembro de 2023. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, ” o caso segue em investigação, sob sigilo, e a  equipe da unidade prossegue com as oitivas visando o esclarecimento dos fatos. Detalhes serão preservados para garantir autonomia ao trabalho policial”.

O G1 entrou em contato com os representantes do jogador, que afirmaram que  “nesse momento ele vem atuando incansavelmente ao lado da esposa em mobilizar amigos para doações para as vítimas do Rio Grande do Sul”.  Segundo o empresário, Everton possui ligações com o Rio Grande do Sul, em especial com Porto Alegre, já que ele atuou no Grêmio e seu irmão defendeu as cores do Internacional.

Everton jogava pela Ponte Preta na época da acusação. Acabou saindo do clube de Campinas no final de novembro, já que não teve seu contrato renovado. Ele ainda pensa em continuar no futebol, mas aguarda propostas interessantes.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Sobre o caso

O atleta foi acusado de ter passado a mão nas nádegas de suas mulheres em uma piscina, durante um churrasco. Ele acabou agredindo uma das vítimas.  O primeiro caso teria acontecido em 9 de novembro, quando foi a um jantar na casa do atleta. Na ocasião, ele passou a mão na panturrilha da mulher, mesmo com sua esposa do lado. 

No dia 11, Everton e sua esposa foram a um churrasco na casa dela. Everton passou a mão nas nádegas da mesma mulher e também de sua irmã. O atleta garantiu que havia se enganado e a confundido com a esposa”, gerando uma confusão.

“Ele fala que confundiu ela com a esposa, mas o vídeo é bem claro. A esposa está na frente dele. Após essa importunação, houve discussão fora da residência, onde houve uma agressão por parte do Everton e as duas irmãs ficaram feridas, com lesões. Elas tentaram dialogar com ele, perguntar o por quê de tudo isso e ele não falava nada”, disse o advogado das mulheres.