Ex-presidente do Corinthians chama ex-São Paulo de “laranja podre”

Presidente do Corinthians entre 2012 e 2015, o delegado de polícia Mário Gobbi, de 62 anos, parece ter entrado com tudo no mundo das polêmicas. Após criticar abertamente o técnico Abel Ferreira, o ex-dirigente não poupou palavras para definir o ex-atacante Adriano, dono de boa passagem pelo São Paulo em 2008.

Em entrevista ao Zona Mista do Hernan, no canal do UOL Esporte no YouTube, Gobbi afirmou que a saída do Imperador do Corinthians, em março de 2012, foi recebida com alívio pelo restante do elenco então comandado pelo técnico Tite. O ex-presidente ainda se referiu à Adriano como uma “laranja podre” no grupo corintiano.

“Como uma laranja podre pode conviver em um ambiente em que todos estavam focados para a Libertadores, treinando. Ele passava uma semana sem ir ao CT. Laranja podre! Onde ele jogou depois do Corinthians? Jogou no Athletico Paranaense ou só foi lá? [Já] era um ex-jogador”, disparou Mário Gobbi, sem papas na língua.

Ele ainda concluiu: “Foi um alívio a saída dele. Começamos a ganhar a Libertadores ali. Foi um exemplo para todo mundo de um presidente que estava chegando. Todos falaram: ‘Ele não é de brincadeira!’. Levantei a vida do Adriano: ele faltou a 66 sessões de fisioterapia. Diante disso e de outras coisas, optei pela rescisão”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Contratado um ano antes, Adriano acumulou somente sete partidas com a camisa do Corinthians. Mesmo fora de forma, o atacante foi nome importante na conquista do Brasileirão de 2011, ao anotar um gol sobre o Atlético-MG nos últimos minutos na reta final da competição.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.