Ex-meia do São Paulo acaba na Delegacia após atitude inesperada

Neste sábado (25), os times da segunda divisão definiram seus futiros.Um deles foi o Juventude, que voltou à elite do futebol brasileiro. A equipe venceu o Ceará por 3 a 1, fora de casa, e garantiu o tão sonhado acesso.

Após o segundo gol na partida, o meia-atacante Nenê, que teve passagem pelo São Paulo em 2018, não escondeu sua euforia na comemoração, e acabou quebrando um dos vidros do camarote do Estádio Presidente Vargas.

Alguns estilhaços caíram nos torcedores cearenses que estavam nas cadeiras, incluindo as esposas dos atacantes Chrystian Barletta e Saulo Mineiro. A situação rendeu algumas críticas ao jogador do Juventude, mas outros torcedores entenderam que se tratava de um momento eufórico.

Neste domingo (26), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social declarou que um time da Polícia Militar (PM-CE) levou Nenê, no próprio sábado (25), para 34º Distrito Policial (DP), unidade plantonistas da Polícia Civil do Estado do Ceará, por conta de crime de lesão corporal culposa no estádio. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Com base nas primeiras informações, o suspeito, que é jogador de futebol, de 42 anos, estava no camarote do estádio quando, em um determinado momento, quebrou o vidro de proteção do local, vindo a lesionar algumas pessoas que estavam próximas do camarote”, divulgou a SSPDS.

Após a apuração de todos os fatos envolvidos, ele de fato cometeu a infração em flagrante de lesão corporal culposa, segundo a SSPDS. Apesar de Nenê ter sido liberado depois de ter pago fiança, ele continuará sob olhares das autoridades ao responder sobre o ocorrido.