Ex-jogador do São Paulo é acusado de falta de pagamento e valor da pensão é revelado

Cria das divisões de base do São Paulo e prestes a atuar em sua segunda decisão de Liga dos Campeões da Europa com a camisa do gigante Real Madrid, o zagueiro Éder Militão está novamente envolvido em uma grande polêmica. Desta vez, quanto ao não pagamento de profissionais que cuidam de sua filha, a pequena Cecília.

Quem garante a informação é a influenciadora Karoline Lima, ex-esposa do jogador. Segundo ela, Militão interrompeu todos os pagamentos após a mesma assumir o namoro com o também zagueiro Léo Pereira, do Flamengo, e se mudar para o Rio de Janeiro. A tentativa, ainda de acordo com Karoline, é pra tentar manipulá-la.

O assunto virou pauta da colunista Alicia Klein, do Uol Esporte. Em um longo relato, a jornalista, que também atua como advogada de direito de família, se mostrou contrária as decisões apresentadas pelo ex-jogador do São Paulo. Ela ainda apontou os valores que Militão, na teoria, paga de pensão para a filha de apenas dois anos.

“O valor atual é de seis salários mínimos (R$ 8.472), além de despesas como plano de saúde, aluguel (R$ 10 mil), atividades extracurriculares, salário de babá e empregada doméstica. Militão recebe cerca de 6 milhões de euros por temporada (algo em torno de R$ 34 milhões de reais)”, informou a colunista.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com quase dois anos de idade, a pequena filha de Karoline e Militão tem sido o ponto central dos desentendimentos entre as duas partes. Tudo começou em 2022, quando a mãe da garota exigia por um valor maior referente a pensão. Agora, a bola da vez foi o fato de Karoline “impedir” que a menina viajasse para a Europa.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.