Ex-dirigente revela porque Rogério Ceni arrumou briga no São Paulo

Reconhecido como um dos grandes dirigentes da história do São Paulo, o médico Marco Aurélio Cunha foi o convidado desta semana do podcast Deu Zebra Cast, atração comandada pelos jornalistas Daniel Peixoto e Fábio Sormani. Entre inúmeros assuntos, o conselheiro são-paulino falou sobre o conturbado fim de trabalho de Rogério Ceni.

Demitido no fim do último mês, Ceni deixou o cargo de treinador do São Paulo após um ano e seis meses acumulando polêmicas. As principais delas foram com o meia Patrick, negociado com o Atlético-MG após o atrito com o técnico, e Marcos Paulo, atacante que externou sua insatisfação com os poucos minutos em campo através das redes sociais.

Sem clima dentro do vestiário após se desentender com Marcos Paulo, Ceni acabou demitido. Segundo Marco Aurélio Cunha, alguns atletas do atual elenco do São Paulo já chegaram a afirmar que o ambiente no CT da Barra Funda era mesmo ruim com Ceni. Ele ainda disse que o treinador é conhecido por cobrar demais dos atletas.

“Alguns jogadores dizem que o ambiente era ruim, outros dizem que não. O problema é que o enfrentamento pessoal do Rogério é muito grande, ele exige demais, e com razão. Ele apresentava uma certa intolerância com alguns pontos, um certo nível de exigência, muito fechado dentro da própria caixa”, afirmou o ex-dirigente.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Amigo pessoal de Ceni, Marco Aurélio Cunha conquistou três Campeonatos Brasileiros, uma Copa Libertadores da América, um Mundial de Clubes e um Campeonato Paulista durante a primeira década deste século. Curiosamente, todos contando com o ex-técnico como capitão da equipe.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.