Esposa de Daniel Alves está fazendo o dever de casa para ajudar marido no dia do julgamento

Próximo de completar um ano de prisão no Centro Penitenciário Brians II, localizado nos arredores de Barcelona, o lateral-direito Daniel Alves enfim conheceu a data de seu julgamento. Acusado de agressão sexual a uma jovem de 23 anos em uma boate da cidade espanhola, ele deve ser julgado no início do próximo mês.

E, segundo informações da imprensa da Espanha, o ex-São Paulo contará com uma aliada e tanto na busca pela liberdade: a modelo Joana Sanz, com quem é casado desde 2017. No início do caso, ela chegou a dar indícios de que buscaria o divórcio, mas voltou atrás justamente para não complicar ainda mais a situação de Daniel.

A ideia do staff do brasileiro é que Joana ajude no sentido de atenuação da pena por embriaguez. De acordo com os jornais La Vanguardia e El Periódico, o jogador alegará que estaria embriagado na madrugada do dia 30 de dezembro, quando o suposto crime teria sido cometido. E caberá a Joana Sanz confirmar a informação.

Correndo o risco de pagar até 12 anos de prisão, o ex-São Paulo já buscou liberdade provisória por quatro oportunidades, todas negadas pela Justiça do país europeu. A alegação de embriaguez aparecerá pela primeira vez no caso. Joana ainda poderá afirmar que o lateral apresentou seguidos problemas com bebida no passado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.