Erro do São Paulo causou prejuízo de R$ 260 milhões

Conhecido pelo ótimo trabalho com jovens das categorias de base de Cotia, o São Paulo protagonizou um episódio para lá de polêmico recentemente. Isso porque o Tricolor dispensou o atacante Endrick, que atuava na base. O atleta se tornou uma das principais joias do futebol brasileiro e é o principal destaque do Palmeiras

Nesta quinta-feira (9), o garoto de 17 anos de idade marcou um gol na vitória por 5 a 0 em cima do Liverpool, do Uruguai, pela Libertadores da América. Como se não bastasse, o atacante cumpriu mais uma meta prevista no contrato e garantiu mais 2,5 milhões de euros (R$ 13,8 milhões) ao Palmeiras. Isso porque existe uma cláusula que a cada cinco gols marcados, o Real Madrid é obrigado a desembolsar a quantia. A informação foi divulgada pelo Globo Esporte.

Desde que foi vendido ao clube espanhol, no final de 2022, Endrick balançou as redes em 20 oportunidades. Todavia, a cláusula citada tem um limite de 25 gols, ou seja, só poderá ser acionada mais uma vez.

Também há um teto nesta metas acordadas na assinatura do contrato, que podem alcançar o máximo de 12,5 milhões de euros. Outro gatilho será acionado caso o atacante seja titular de uma partida defendendo as cores da Seleção Brasileira. Além disso, existem outras metas do mesmo valor, válidas para o período em que jogar pelo Real Madrid.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Confira algumas metas contratuais de Endrick

Por enquanto, o jovem conseguiu arrecadar 11,25 milhões de euros, ou seja, algo em torno de R$ 62,3 milhões em gatilhos contratuais. Além dos gols, adicionou mais dinheiro ao cores do Palmeiras ao ser convocado para a Seleção Brasileira (1,25 milhão de euros).

Dito isso, a transferência de Endrick ao Real Madrid já gerou R$ 260,3 milhões. Vale destacar que o montante da compra foi de R$ 198 milhões na época. O clube tem direito a 70%, enquanto o restante (30%) pertence ao jogador.