Enquanto o Brasil está fora, Messi recebeu convite para jogar as Olimpíadas de Paris

Depois do resultado abaixo do esperado, o futebol masculino do Brasil não está presente nos Jogos Olímpicos de Paris. Enquanto isso, a Argentina pretende fazer história e chamar Lionel Messi para disputar o torneio.

Duas vezes campeão olímpico com a Argentina quando jogador, o ex-volante e zagueiro Javier Mascherano é o atual treinador da equipe sub-23 do país. Agora, ele quer reeditar a parceria com o lendário camisa 10. Vale destacar que ambos atuaram juntos em diversas Copas do Mundo, chegando à final em 2014, por exemplo.

Em entrevista ao programa Libero, do canal argentino TyC Sports, Mascherano disse que já realizou o convite para Messi jogar em Paris. Contudo, ele também admite que será uma missão complicada, já que ele irá jogar a Copa América deste ano pela seleção principal um mês antes dos Jogos Olímpicos.

“Falei com o Leo e fiz o convite para nos acompanhar nos Jogos. Ficamos de nos falar novamente, a temporada (dos EUA) mal começou. Ainda falta tempo para os Jogos, e sabemos que ele também tem a Copa América. Não é uma situação fácil. Vamos voltar a falar depois, para que ele também possa ir pensando, se terá a oportunidade e a energia para estar lá, sabemos que não é fácil, mas obviamente o convite foi feito”, disse o treinador.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Além do período em que conviveram na Argentina (2005 a 2018), ambos atuaram no Barcelona entre 2010 a 2018. Além de Messi, Angel Di Maria também recebeu o convite, mas acabou recusando de imediato.

“Ele me disse que não tem intenção de ir aos Jogos e que prefere que outro garoto tenha a oportunidade de viver a experiência”, comentou Mascherano.

Dibu Martínez deve integrar a equipe olímpica

Por outro lado, Mascherano deve contar com o goleiro Emiliano Martínez, atual titular da Seleção Argentina, para integrar o time sub-23. Ele já concordou com o pedido do atleta, mas ainda deve conseguir a liberação do Aston Villa.

“Dibu (Martínez) está entre os três melhores goleiros do mundo. Como não vamos ter em conta esse desejo que ele tem de estar nos Jogos? Mas esse desejo tem que ser levado para a realidade, e sabemos que não será fácil, porque os clubes têm o poder de inclinar a balança para o sim ou para o não”, finalizou.