Empresário de Welington procura Nicola e dá sua versão sobre negociação com São Paulo

Welington continua com situação indefinida no São Paulo. O lateral-esquerdo tem contrato até o final de dezembro e ainda não chegou a um acordo pela renovação com a diretoria são-paulina. Desta forma, ele poderá assinar um pré-acordo com qualquer clube a partir de junho, deixando o Tricolor a custo zero ao término da temporada.

O jogador garante que seu desejo é continuar no Morumbis, mas que também merece ser mais valorizado. Vale lembrar que ele defende o time profissional desde 2021 e sempre foi tratado como uma joia de Cotia com muito potencial. Quase foi vendido ao CSKA Moscou, da Rússia, na temporada passada. 

Nos últimos dias, o jornalista Gabriel Sá divulgou que o atleta e seu staff estariam pedindo um salário de R$ 800 mi mensais para renovar seu vínculo com o Tricolor. Além disso, os valores de luvas e comissões seriam considerados altos pela diretoria, que chegou a um limite financeiro.

“Informação que trouxe hoje em live no @arqtricolor: confirmei com pessoas envolvidas que a pedida salarial de Welington para a renovação é de R$ 800 mil por mês + luvas pela renovação (um valor bem considerável), o que nesse momento torna impossível qualquer avanço nas conversas”, disse ele no X (antigo Twitter). 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Belmonte disse que quinta oferta

O que disse o staff do jogador

Diante disso, Robson Ferreira, que é o empresário de Welington entrou em contato com o jornalista Jorge Nicola para esclarecer toda a situação.  Além de falar sobre o suposto valor pedido, esclareceu que o clube não enviou cinco propostas de renovação, como dito pelo diretor de futebol do clube, Carlos Belmonte, em entrevista ao canal de Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi.

“O São Paulo nunca fez cinco propostas, Foram três e todas muito similares. Nunca houve avanço na negociação porque o próprio São Paulo não quis. Os valores nunca chegaram perto dos R$ 800 mil por mês”, disse o empresário.

Nicola diz que o jogador pede R$ 600 mil entre salários, direitos de imagem e luvas, valor semelhante ao que ganharia no clube russo.