Empresa contratada por Textor se manifesta e faz bilionário passar vergonha

A 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, que se encerrará na noite desta segunda-feira (29) com o clássico entre São Paulo e Palmeiras no MorumBis, contou com uma novidade e tanto em outro duelo estadual. A partida entre Flamengo e Botafogo contou com uma cobertura em tempo real da Good Game!, empresa contratada por John Textor.

Em nota oficial, o Alvinegro afirmou que “receberá uma visão computadorizada das decisões para cada apito do jogo”. O que Textor não esperava era de que o documento apontasse um erro no segundo gol do Botafogo na vitória por 2 a 0 sobre o Rubro-Negro. Na visão da Good Game!, houve falta de Diego Hernandez em Fabrício Bruno.

“Contato da perna direita do jogador do Botafogo na perna esquerda do jogador do Flamengo na origem do desequilíbrio e sem contato com a bola. Falta válida não apitada. Gol irregular aceito”, diz o relatório. Em campo, o árbitro Raphael Claus não marcou falta e, na sequência do lance, Savarino anotou o segundo gol.

Para PC Oliveira, comentarista de arbitragem nos canais Globo, Claus acertou em deixar a jogada seguir: “Entendo como um contato de jogo. Não vejo como impacto suficiente para a queda do Fabrício Bruno. O Hernández tem uma aproximação do Fabrício Bruno, que no mínimo contato se atira. É aquela coisa de sugestionar”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Após o apito final, o atacante Bruno Henrique disse enxergar influência das falas de Textor nas decisões de Claus no clássico. Na última semana, o empresário dono da SAF do Botafogo foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva: 45 dias de suspensão mais o pagamento de uma multa de R$ 100 mil.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.