Dunga chuta o balde sobre Tite na Seleção Brasileira

Depois da eliminação para a França nas quartas de final da Copa do Mundo de 2006, a CBF optou por renovar o comando da Seleção Brasileira, contratando Dunga, capitão do time que venceu o tetra em 1994.

Mesmo sem experiência no cargo, ele foi escolhido e venceu a Copa América de 2007 e a Copa das Confederações dois anos depois. No Mundial de 2010, realizado na África do Sul, parou nas quartas, perdendo por 2 a 1 para a Holanda.

Em participação no podcast apresentado por Duda Garbi, Dunga foi questionado sobre sua passagem na Seleção. Ele fez uma comparação com Tite, que passou muito mais tempo no cargo e alcançou a mesma fase na Copa do Mundo (quartas de final).

Junto a isso, Dunga não poupou palavras e disse que jamais precisou de apoio da mídia esportiva para garantir sua posição na Amarelinha. Por fim, ele admite que apesar da eliminação no Mundial de 2020, seu desempenho não foi ruim.

“Eu não sou crítico, ele (Tite) falou que se preparou oito, dez anos para vencer a Copa do Mundo e chegou no mesmo lugar que eu, que não tinha experiência. Quer que eu seja polêmico? Eu não botei minha mãe para dar entrevista, não fiz propaganda para ninguém, não disse que era melhor. Os caras foram bater na minha casa para mim ser treinador. No futebol, as pessoas vendem uma coisa. Todos são bons, mas todos têm defeitos, temos que analisar por aquilo que aconteceu, por aquilo que é a realidade”, disse Dunga.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Números de Dunga e Tite na Seleção Brasileira

Dunga comandou o Brasil em 85 jogos, acumulando 60 vitórias, 15 empates e 10 derrotas. Esteve a frente da Seleção entre 2006 e 2010, além de 2014 a 2016. Venceu, como mencionado, a Copa América, em 2007, e a Copa das Confederações, em 2009.

Por outro lado, Tite foi contratado após sucesso no Corinthians. Esteve a frente do Brasil em 81 duelos, com 61 vitórias, 13 empates e sete derrotas entre 2016 e 2022. Levantou a Copa América de 2019.