Dono do Manchester City poderia comprar o Fluminense

Campeões inéditos da Liga dos Campeões da Europa e da Copa Libertadores da América, Manchester City e Fluminense se preparam para disputar a grande decisão do Mundial de Clubes da FIFA nesta sexta-feira (22). Às 15 horas (de Brasília), os times de Pep Guardiola e Fernando Diniz entram em campo para definir o novo campeão mundial.

Se no gramado apenas 90 minutos separam os clubes da glória, fora dele a discrepâncea financeira é gigante. Tanto que o xeque Mansour bin Zayed al-Nahyan, proprietário do clube inglês, não teria dificuldades em comprar o Tricolor das Laranjeiras caso o clube optasse por seguir o caminho da Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

Sheik Manchester City
O xeque Mansour Bin Zayed al Nayan em jogo do Manchester City — Foto: Martin Rickett/PA Images via Getty Images

Segundo dados levantados pela consultoria ‘Convocados’ e divulgados pelo colunista Rodrigo Mattos, do UOL Esporte, uma possível venda do Fluminense é avaliada entre R$ 625 milhões e R$ 755 milhões. Já Mansour bin Zayed al-Nahyan tem uma incrível fortuna estimada em 23 bilhões de libras (cerca de R$ 171 bilhões).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O xeque faz parte da família real de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, e é um dos mais ricos proprietários de entidades esportivas do mundo. Antes de comprar o Manchester City há 15 anos, ele estudou nos Estados Unidos e, ainda jovem, se tornou proprietário do Al Jazira Football Club, clube de sua cidade natal.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.