Dirigentes e jogadores do São Paulo xingam trio de arbitragem e podem ser suspensos

Neste domingo (3), São Paulo e Palmeiras empataram em 1 a 1 em duelo pra lá de polêmico, O gol do Tricolor foi marcado por Alisson, ainda no primeiro tempo, enquanto Raphael Veiga, de pênalti, deixou tudo igual na segunda etapa.

O São Paulo reclamou  fortemente da atuação da arbitragem no duelo. Na visão dos jogadores, dirigentes e torcedores, a partida contou com três erros. O primeiro foi em não ter dado cartão vermelho a Richard Rios após entrada violenta em Pablo Maia.

Posteriormente, houve a reclamação do pênalti marcado para o rival, após uma disputa de bola aérea entre o goleiro Rafael e o zagueiro Murillo. Por fim, o árbitro não marcou um pênalti de Piquerez em cima de Luciano.

O  árbitro Matheus Candançan revelou que ele e sua comissão foram hostilizados por dirigentes e jogadores são-paulinos após o apito final. O próprio Julio Casares, presidente do SPFC, foi a público reclamar da atuação.

“Informo que ao final da partida a equipe de arbitragem foi interceptada no túnel que dá acesso ao vestiário dos árbitros, por diversos dirigentes e atletas do São Paulo FC. Foi proferido as seguintes palavras pelos dirigentes Fernando Bracalle Ambrogi, Carlos Belmonte Sobrinho, Julio César Casares, ‘safados, que pênalti foi esse, sem vergonhas, filhos da p…, vai tomar no c., você não vai ficar em paz, desgraçados, o Abel apitou o jogo hoje”, disse o juíz.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Rafinha e Rato passam do ponto e podem perder mais jogos pelo SPFC

Além dos cartolas, o lateral Rafinha e o meia Wellington Rato também foram citados por Candançan. Na ocasião, ambos sequer entraram em campo neste domingo, já que estão se recuperando de suas respectivas lesões. Ambos poderão arcar com uma suspensão da Federação Paulista de Futebol (FPF) caso a entidade ache necessário.

“Foi identificado também os Atletas não relacionados para a partida Sr. Márcio Rafael Ferreira de Souza (nota da redação: Rafinha), proferindo as seguintes palavras contra a esquipe de arbitragem ‘Vai tomar no c., como dá um penalti desse, safado, você nunca mais vai apitar aqui’, e o Sr. Wellington Soares da Silva (nota da redação: Wellington Rato), proferindo as seguintes palavras contra arbitragem ” safado, vai tomar no c., filho da p…’. Informo ainda que foi necessária a intervenção do policiamento local com escudos, para retirada das pessoas acima mencionadas”, escreveu.