Dirigente do São Paulo confirma negociação avançada por atacante

O São Paulo vem buscando novas alternativas nesta janela de transferências visando agregar ainda mais poder de fogo ao elenco comandado pelo técnico Luis Zubeldía. Entretanto, a diretoria também tem como prioridade  a manutenção de alguns nomes.

Em entrevista ao programa Estádio 97, o diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, comentou sobre os movimentos do clube no mercado. Ele citou sobre as renovações de Wellington  Juan. Ao contrário do defensor, o atacante deve ficar no Morumbi.

“A situação do Juan é diferente do Welington. O jogador mudou de empresário recentemente, as conversas são boas e o caminho parece que será de renovação. As conversas evoluem e conseguimos avançar bem nas negociações e minha percepção é de otimismo”, disse Belmonte.

Zubeldía elogiou Juan

Juan tem 22 anos de idade e é mais uma cria da categorias de base de Cotia, Vem sendo uma peça muito utilizada pelos últimos treinadores, como Dorival Júnior, Rogério Ceni e o próprio Zubeldía.  Disputou 19 partidas nesta temporada atual, com três gols marcados e uma assistência. No total, já isputou 80 jogos pelo clube, com sete bolas na rede e cinco passes para gols. Ele é muito bem visto pelo treinador argentino, que já o elogiou em outras oportunidades, fazendo uma comparação com Cano, do Fluminense

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Sempre digo que isso aconteceu com o Germán Cano no Lanús. O centroavante às vezes termina marcando os gols que tem que marcar depois de um processo de amadurecimento. Isso aconteceu com Germán Cano. Hoje é um dos grandes goleadores do futebol brasileiro. Perguntem a ele”, iniciou.

Juan tem contrato com o São Paulo até o final de dezembro e já pode assinar um pré-acordo com qualquer clube interessado em seus serviços, deixando o SPFC a custo zero. Chegou a ser sondado por equipes da Europa.

“Claro que os atacantes esperam gols, algo imediato, mas também é preciso entender que às vezes isso não é tudo. O movimento, o espaço que pode deixar o centroavante, como o Juan… por isso joga comigo, ele gera desmarques, opções de passe que ele não termina convertendo o gol, mas alguém que está ao seu redor marca. Ele também exige dos defensores, porque pressiona alto. É bom para o time”, finalizou Zubeldía.