Dida é mesmo pai de Mbappé? Foi confirmado!

Com futuro indefinido, o atacante Kylian Mbappé, atual estrela do Paris Saint Germain e da Seleção Francesa, vem tendo seu nome vinculado ao Real Madrid. O jogador de 25 anos de idade tem contrato até junho, e está na mira dos merengues há alguns anos.

Além das especulações sobre sua situação contratual, o francês foi alvo de rumores envolvendo sua vida pessoal. Muitos usuários das redes sociais atribuíram uma relação do jogador com o ex-goleiro Dida.

Mbappé nasceu em dezembro de 1998, pouco tempo depois da realização da Copa do Mundo na França, na qual Dida foi convocado para defender a Seleção Brasileira. Por conta da semelhança física, surgiram rumores de que o atacante era filho do brasileiro.

Apesar da semelhança, não há qualquer ligação entre Mbappé e Dida, e tudo não passa de uma teoria criada pelos fãs de futebol. A mesma aponta que o ex-goleiro teria se relacionado com a mãe do atleta em dois períodos: durante a Copa das Confederações de 1997 e no Mundial do ano seguinte. Contudo, Kylian é filho legítimo de Fayza Lamari e do camaronês Wilfried Mbappé. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Enquanto é especulado no Real Madrid, Mbappé segue fazendo seu nome no esporte. Campeão do mundo em 2018 pela França e vice em 2022, o atacante pode fazer história nesta temporada caso vença a Liga dos Campeões da Europa pelo PSG. Seria o primeiro título do torneio ao clube parisiense. Enquanto isso, Dida segue trabalhando como preparador de goleiros do Milan.

Mbappé pode disputar as Olimpíadas?

Aguardado pelos fãs do mundo inteiro, os Jogos Olímpicos de Paris iniciam no dia 26 de julho. Lutando pela medalha de ouro no futebol, a França, que jogará em casa, pode contar com Mbappé como um dos atletas acima dos 23 anos a serem convocados. Apesar da possibilidade, o técnico do time principal, Didier Deschamps, revelou que a situação não está definida.

“É muito difícil em um nível psicológico e físico conseguir emendar duas competições como estas, sem ter férias”, lembrou o treinador, já que o atacante disputaria a Eurocopa e os Jogos Olímpicos de maneira consecutiva.