Demissão de Ceni foi comemorada por torcida organizada

Considerado por muitos como o maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni ficou longe de atingir o mesmo sucesso que conseguiu dentro dos campos ao se mudar para a área técnica. Em duas passagens pelo clube, o agora treinador não conquistou títulos e conviveu com inúmeras polêmicas envolvendo seus comandados.

Acumulando brigas públicas com os meias Patrick e Marcos Paulo em seus últimos meses de Morumbi, Ceni acabou demitido do São Paulo em abril, dando lugar para Dorival Jr. Sua saída contou, inclusive, com um “empurrãozinho” da Torcida Independente, considerada a principal e maior organizada do clube.

Dias antes da demissão ganhar os portais de notícias, a Independente publicou uma nota oficial em seu perfil no Instagram pedindo a imediata saída do técnico. No comunicado, a torcida destacou que o treinador ‘perdeu a mão com o elenco’ e que ‘é só um ex-goleiro que treina’.

Ainda de acordo com o manifesto, ‘um mito não morre e nem é capaz de blindar os dirigentes’, citando nomes como Carlos Belmonte, diretor de futebol, e Rui Costa, diretor executivo. Mesmo com as críticas, a Independente disse que a demissão não invalidaria a idolatria de Rogério Ceni como ex-jogador do clube.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cinco meses após sua saída do São Paulo, Ceni foi contrato pelo Bahia para o lugar do português Renato Paiva com a expectativa de livrar o clube de mais um rebaixamento em sua história. No entanto, após 12 jogos, com cinco vitórias, um empate e seis derrotas, o Bahia voltou a figurar entre os quatro piores times do Brasileirão.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.