Defesa de Daniel Alves se manifesta após condenação

Nesta quinta-feira (22), Daniel Alves foi oficialmente condenado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual. A sentença foi divulgada pela Justiça da Espanha. Logo de imediato, Inés Guardiola, advogada do brasileiro, confirmou que irá entrar com recurso para recorrer da decisão.

“Neste momento só posso dizer que vamos recorrer da sentença. Continuo acreditando na inocência do Sr. Alves. Tenho que estudar a sentença, mas posso adiantar que vamos recorrer. Alves está inteiro”, disse a defesa do atleta.

Na visão de Guardiola, a sentença aplicada ao brasileiro é melhor do que a proposta pela defesa da vítima. Mesmo assim, irá entrar com recurso para recorrer a sentença em breve. Vale destacar que o veredito foi porfeio pela Isabel Delgado Pérez, da 21ª Seção da Audiência de Barcelona,

Justamente por ser de primeira instância, ambas as partes podem recorrer. A advogada da vítima pedia a pena máxima para Daniel, ou seja, 12 anos de cadeia. Por outro lado, o Ministério Público solicitou nove anos de prisão. Ele também terá que pagar 150 mil euros (cerca de R$ 805 mil) como indenização por danos morais e físicos à vítima.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

De acordo com as autoridades espanholas, “ficou provado que a mulher não consentiu e que existem elementos de prova, além do testemunho da denunciante, para entender comprovada a violação”. Não foram divulgadas mais informações no momento sobre o caso. Ainda não se sabe se o jogador dará ou não alguma declaração após a decisão. Ele não esteve presente no momento da leitura da sentença.