Daniel Alves vai voltar a jogar futebol? Informação confirmada

Depois de ter sido condenao a qatro anos e meio por estupro, Daniel Alves teve seu pedido de liberdade priv´soia aceito pela Justiça da Espanha. Uma dúvida frequente dos torcedores de diversos clubes é se o brasileiro pode acabar retornando ao futebol, esporte que o consagrou em sua posição. 

“Ele pode trabalhar porque a União Europeia tem o trabalho como direito fundamental do cidadão. A Espanha tem que cumprir todas essas diretrizes legais, então não pode vedar o acesso porque ele não está condenado num processo transitado em julgado (em última instância)”,diz a professora Carolina Santos, mestre em Direito Internacional pela Universidade de Lisboa, em contato com o Globo.

A especialista diz que as regras impostas na liberdade provisória podem ser um impeditivo. Além da fiança de 1 milhão de euros (cerca de R$ 5,4 milhões), o brasileiro não poderá sair da Espanha, e teve seus dois passaportes (brasileiro e espanhol) apreendidos pelas autoridades. 

“A sentença determina que ele não saia da Espanha. Teoricamente, ele pode exercer o ofício desde que se apresente no tribunal de Barcelona como foi determinado. Toda sexta ele tem essa obrigação legal de comparecer em juízo para mostrar, fazer prova, de que está cumprindo a restrição de liberdade geográfica. Se ele por ventura fosse trabalhar em outro lugar que não fosse Barcelona, mas dentro da Espanha, teria que pedir uma autorização para a Corte para fazer esse comparecimento em outro lugar”, prosseguiu Carolina.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Última partida de Daniel Alves foi há mais de um ano

Daniel Alves ficou 14 meses preso, e sua última partida como jogador profissional foi no dia 8 de janeiro de 2023, quando atuou pelo Pumas, do México, pouco antes de ir para a cadeia. O clube mexicano encerrou seu contrato após as investigações.

“Os jogos, principalmente da Espanha, ocorrem nos fins de semana. Pode acontecer de ter que jogar fora da Espanha, por exemplo. Teria que ter um acordo com o clube em que não poderia fazer jogos fora da Espanha e em alguns dias, porque nesses dias ele provavelmente precisaria se apresentar ao tribunal. Inclusive, o tribunal pode intimar, convocá-lo para se apresentar em qualquer dia”, explica o advogado Luiz Requião, em alusão a problemas em uma possível volta aos campos.