Daniel Alves recebe mais um NÃO e situação se complica de vez na Espanha

Completando dez meses de prisão no último dia 20, o lateral Daniel Alves, dono de polêmica passagem pelo São Paulo entre 2019 e 2021, voltou a sofrer uma dura derrota em seu caso. Além de ter o seu quarto pedido de liberdade provisória negado pela Justiça, o brasileiro também teve sua proposta de acordo negada pela vítima.

Em comunicado veiculado pela imprensa espanhola nesta quinta-feira, dia 30, a advogada da mulher de 23 anos, que supostamente teria sido agredida sexualmente por Daniel Alves, ressaltou “a impossibilidade de alcançar qualquer entendimento” pelas posições adotadas pelos dois lados desde o início do caso.

Segundo o jornal “El Periódico”, o estafe do jogador buscou uma forma de acordo para indenizar a jovem e assim fazer com que o julgamento de Daniel Alves fosse cancelado. Porém, Ester García, advogada da suposta vítima, afirmou que “qualquer delito contra a liberdade sexual torna os danos morais e as sequelas irreparáveis”.

Com o Ministério Público da Espanha pedindo uma pena de nove anos de detenção, Daniel Alves permanece preso no Centro Penitenciário de Brians II, localizado nos arredores de Barcelona. Ele vive a expectativa de ter o seu julgamento enfim marcado. Algo que, segundo a imprensa espanhola, pode ocorrer ainda este ano.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Daniel Alves processará sua ex-esposa

Sem entrar em acordo com a suposta vítima, o lateral Daniel Alves parece estar longe de encerrar as polêmicas de sua vida pessoal. Em nota enviada à imprensa, o ex-São Paulo informou que processará sua ex-esposa, a empresária Dinorah Santana.

Antes considerada a maior defensora do jogador fora da cadeia, ela verá o ex-marido entrar com um processo na Justiça após ela declarar que Daniel “tinha histórico de ausência” em relação aos dois filhos: Daniel, de 17 anos, e Vitória, de 16.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.