Cueva tem trajetória inusitada após deixar o São Paulo

A Copa América Centenário, competição realizada nos Estados Unidos e vencida pela Seleção Chilena, trouxe uma grande novidade para o torcedor do São Paulo dias após o seu encerramento. Em 2 de junho de 2016, o Tricolor anunciava a contratação do meia-atacante Christian Cueva, destaque da Seleção Peruana no torneio.

Para tirá-lo do Toluca, do México, o São Paulo topou pagar cerca de R$ 8 milhões para tornar Cueva reforço para a equipe então treinada pelo interino André Jardine. Em dois anos defendendo as cores são-paulinas, o peruano não decepcionou e, apesar de não conquistar títulos, marcou 20 gols em 89 partidas e tornou-se xodó da torcida.

Vendido ao Krasnodar, da Rússia, por 8 milhões de euros (cerca de R$ 36 milhões) em 2018, o ex-São Paulo nunca mais emplacou nos clubes em que defendeu na carreira. No leste europeu, por exemplo, foram apenas 23 jogos disputados e um gol anotado. Sem sucesso, acabaria retornando ao futebol brasileiro meses depois.

E enganou-se quem pensou que o destino seria o São Paulo. Em fevereiro de 2019, Cueva assinou por empréstimo com um histórico rival do Tricolor: o Santos. No entanto, ele esteve bem longe de desempenhar o mesmo futebol dos tempos de Morumbi na Vila Belmiro. Ao todo, foram 16 jogos e nenhum gol marcado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Deixando o Peixe alegando falta de pagamentos, o peruano passou, também sem grande sucesso, por Pachuca, do México, Yeni Malatyaspor, da Turquia, e Al-Fateh, da Arábia Saudita. Já em março deste ano, foi anunciado como reforço do Alianza Lima, clube que já havia defendido entre 2014 e 2015. Na atual temporada, Cueva ainda não anotou gols.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.