Cruzeiro e São Paulo choram no banho por esse erro

Conhecido por saber trabalhar muito bem com os jovens das categorias de base, o São Paulo deu duas “bolas foras” recentemente em relação a jovens promessas. Isso porque o Tricolor rejeitou duas das maiores joias do futebol brasileiro: Vitor Roque e Endrick.

Vitor Roque é tratado como o futuro do Barcelona. O atleta realizou um teste no São Paulo aos 9 anos de idade, mas foi reprovado. Contudo, iniciou sua carreira como volante, e na época, atuou como zagueiro na peneira. Foi deslocado para atacante com o passar dos anos. 

Endrick é, talvez, uma das principais revelações de toda a história do Palmeiras. O atleta de 17 anos de idade já foi vendido ao Real Madrid, e desembarcará na Espanha a partir de julho. Por sinal, o avante já deixou seu cartão postal na Seleção Brasileira, já que marcou dois gols nos últimos dois amistosos disputados (vitória contra a Inglaterra e empate com a Espanha).

No seu caso, chegou a ser aprovado no Tricolor aos 10 anos de idade, mas acabou saindo depois de seu pai ter feito um pedido de moradia ou uma ajuda financeira do clube. Na época, Douglas, pai do jovem, havia solicitado ao menos R$ 150 mensais.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Cruzeiro se encontrou na mesma situação

O Cruzeiro, ao contrário do São Paulo, estava lapidando Vitor Roque, que foi contratado em 2017 de maneira polêmica junto ao América. Acabou se despedindo do clube em 2022, no começo da gestão de Ronaldo Fenômeno. O Athletico-PR acabou pagando a multa rescisória, movimentação questionada pelo Cruzeiro até os dias de hoje. Em entrevista o podcast Storicast, o empresário André Cury falou sobre a saída.

“O diretor que está lá, se não me engano é Pedro Martins, escutou da minha boca, mais de dez vezes, que precisava aumentar o salário, para aumentar a multa e não ter esse risco. Quando ele fala: ‘Já sabemos que esse agente…’ Não, isso é conversa furada. Eu sou amigo do Ronaldo, o conheço desde 1994. Não tenho nada contra ele, absolutamente. Sou agradecido por tudo que ele fez pelo futebol brasileiro”, disse.