Cria do São Paulo jogou no Barcelona e agora acabou ficando sem clube

Inaugurado pelo então presidente Marcelo Portugal Gouvêa em 16 de julho de 2005, o Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel, local onde o São Paulo mantém suas estruturas voltadas ao futebol de base, se consolidou como uma dos principais locais de formação de atletas dentro do futebol brasileiro.

Próximo de completar 19 anos, a casa são-paulina tratou de apresentar ao mundo nomes como Lucas Moura, Casemiro, Antony, David Neres e Éder Militão. A receita de craques que saíram de Cotia para explorar o futebol europeu, no entanto, nem sempre dá certo. É o caso do atacante Gustavo Maia, de apenas 21 anos.

Natural de Brasília, o jovem chegou as divisões de base do São Paulo em 2015 e rapidamente se colocou como uma das grandes joias de Cotia. Tanto que, em julho de 2020, o gigante Barcelona não se importou de investir 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 27,5 milhões na cotação da época) em sua contratação.

Chegando na Espanha no ano seguinte, Gustavo Maia não conseguiu se firmar no time B do Barça e contou com um rápido empréstimo para o Internacional. No Sul, foram apenas 12 jogos disputados. Em 2023, o atacante defendeu as cores do Vila Nova na Série B do Brasileirão, mas não teve seu contrato renovado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Agora livre no mercado, ele busca encontrar um novo clube para seguir a carreira: “Estou sem clube, mas vem aparecendo algumas sondagens do Brasil e exterior. Na verdade não tenho uma preferência, vou para um lugar que tenha um bom projeto e onde tenha oportunidades de ter minutagem ao longo da temporada”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.