Corinthians se dá mal e taca fogo em mais de R$ 300 milhões

A VaideBet, empresa que é a patrocinadora máster do Corinthians, emitiu uma notificação extrajudicial ao clube comentando sobre a cláusula anti corrupção no contrato assinado, diante do possível escândalo de desvio de verba. Logo, existe a possibilidade concreta de ambas as partes encerrarem o vínculo em breve.

Confira um trecho do documento enviado pela casa de apostas:“a vinculação do nome da VaideBet com o presente escândalo envolvendo a diretoria do Corinthians e a intermediadora tornam a presente relação contratual excessivamente onerosa para o patrocinador, na medida que vincula a marca a uma situação negativa, causando desprestigio, potencial prejuízo e risco de baixo retorno do investimento realizado na entidade desportiva”.

A empresa está preocupada após a divulgação de um suposto esquema de corrupção divulgado pelo jornalista Juca Kfouri. No caso, a Rede Social Media Design, que fez a intermediação do contrato, teria repassado uma fatia do valor embolsado a uma empresa “fantasma” chamada Neoway Soluções Integradas em Serviços Ltda, que pertenceria a Edna Oliveira dos Santos, que afirmou que não sabe da existência da companhia.

A VaideBet deu dez dias para o Corinthians se explicar. Enquanto isso, a Polícia Civil também está investigando o caso, assim como o próprio Corinthians. O contrato assinado garante R$ 370 milhões ao clube e é válido até 2026.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Até o momento, o Corinthians disse que “todas as negociações, incluindo patrocínios, se deram de forma legal com empresas regularmente constituídas. O clube destaca que não guarda responsabilidade sobre eventuais repasses de valores a terceiros. Caso sejam apresentadas quaisquer provas de ilícitos, estes serão discutidos junto ao Conselho Deliberativo para providências que se fizerem necessárias”.