Confirmado: Justiça arquiva processo e libera ex-jogador do São Paulo

Na última segunda-feira (19), a Justiça de São Paulo, através de decisão assinada pela juíza Mariana Sperb Barreto, arquivou a investigação envolvendo o atacante Pedrinho. O jogador teve curta passagem pelo São Paulo no ano passado, e agora pertence ao time do Santos.

O atleta havia sido acusado pela namorada, Amanda, de agressão, ameaças e lesões corporais, ainda no ano passado. Ele afirmou que apenas conteve a mulher, e que de fato, ele havia se machucado neste ato. Depois de investigar, o Ministério Público pediu para que o caso fosse arquivado.

Depois de ter sido contratado por empréstimo, Pedrinho chegou  atuar pelo São Paulo nas primeiras partidas do Campeonato Paulista do ano passado, ainda sob o comando do técnico Rogério Ceni.

 Depois do caso sair na mídia, o Tricolor afastou Pedrinho das atividades, e o demitiu posteriormente, em abril. Na ocasião, o clube alegou que o próprio jogador mentiu sobre o ocorrido. Ele entrou com um processo contra o SPFC, mas sem resultado positivo.

Santos analisou o caso antes de contratar Pedrinho

Ele retornou ao Lokomotiv Moscou, da Rússia, até ser emprestado por uma temporada ao Santos. Até o momento, a equipe comandada pelo técnico Fabio Carille disputou nove jogos no Campeonato Paulista, sendo que em oito deles Pedrinho estava presente.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Antes de contratá-lo, o Santos teve acesso a todos os documentos do caso, um indicativo de que realmente seria arquivado posteriormente. Isso trouxe um alívio para que o clube não se preocupasse com problemas jurídicos relacionados ao jogador.