Comunicado do Governo Lula levou torcida do São Paulo à loucura

Dono da terceira maior torcida do Brasil, segundo pesquisa realizada pelo instituto AtlasIntel em abril do ano passado, o São Paulo é um dos grandes clubes do país que defendem a extinção dos clássicos com torcida única. No futebol paulista, por exemplo, a fórmula é utilizado por determinação da Justiça desde o ano de 2016.

Há oito anos, torcedores de Corinthians e Palmeiras se envolveram em uma briga generalizada após um clássico disputado no Pacaembu. O confronto levou a morte de uma pessoa e diversos membros das organizadas dos dois clubes acabaram presos. Assim, os jogos com duas torcidas foram banidos no estado.

Desde então, São Paulo perdeu o conceito de divisão nas arquibancadas em clássicos, algo ainda visto principalmente no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. Durante o seminário de gestão da FGV/Fifa/CIES em março de 2023, José Luis Ferrarezi, secretário de Futebol e direitos do Torcedor, falou sobre o caso.

Em fala ao público presente no evento, o secretário do Governo Lula se mostrou contrário a determinação da Justiça: “Primeiro, temos que reconhecer que os Estados têm autonomia. Mas não dá mais para o governo só assistir. Agora queremos federalizar esse debate, e a CBF tem que se posicionar sobre esse debate”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ferrarezi ainda se mostrou totalmente contrário ao conceito de torcida única nas partidas do futebol do país: “Não é com torcida única que vamos resolver o problema. Temos uma posição radicalmente contra a torcida única”. Até o momento, não houve qualquer novidade no cenário e a determinação permanece em vigor.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.