Comentarista cogita saída de Zubeldía do São Paulo

O trabalho de Luis Zubeldía no São Paulo vem chamando a atenção não só dos torcedores e da imprensa, mas também da Federação Equatoriana de Futebol. Após a eliminação para a Argentina na Copa América, o Equador anunciou a demissão de Félix Sánchez e tem o treinador são-paulino como um dos favoritos para assumir.

Na visão do ex-atacante Muller, Zubeldía pode acabar deixando o Tricolor para assumir o projeto da seleção equatoriana. Ele tem contrato até 2025, mas a federação pode pagar a multa rescisória  para levá-lo. Vale destacar que ele fez bons trabalhos na LDU de Quito e no Barcelona de Guayaquil.

“A multa rescisória do Zubeldía é fichinha para eles. Por conta desse pacote, e ele é bem querido no Equador pelo sucesso que teve lá, eu fiquei sabendo que se o Equador vier, e vai vir, dificilmente ele fica”,disse Muller na Gazeta Esportiva.

Vale lembrar que o São Paulo vem sofrendo com a perda de treinadores nos últimos anos. Em 2015, Carlos Osorio deixou o clube para assumir o México. No ano seguinte, foi a vez de Edgardo Bauza assumir a Argentina. O exemplo mais recente foi em janeiro, quando Dorival Júnior aceitou a proposta da CBF.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O Ricardo Teixeira, até então presidente da CBF, me disse uma coisa interessante: ‘Contrato só dá respaldo financeiro e mais nada’. Todas as federações sul-americanas são muito mais ricas que a CBF, até porque lá é dólar. Cinco por um, já começa por aí”, prosseguiu Muller.

Casares diz que Zubeldía fica no SPFC

Mesmo com diversos rumores indicando uma possível saída, o presidente do São Paulo, Julio Casares, acredita em uma permanência do treinador argentino no Morumbi. Na sua visão, o trabalho não deve ser interrompido.

“Quando tenho o nome do Zubeldía sendo colocado, a gente não fica surpreso pela competência dele, mas não tenho dúvida que ele continuará no São Paulo. Zubeldía é um cara comprometido, de palavra e ele vai somar conosco.”, afirmou Casares, em entrevista à Placar.