Comentarista argentino é demitido por comentário preconceituoso em TV da Espanha

O duelo entre Paris Saint-Germain e Barcelona, válido pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, presentou os apaixonados por futebol com duas viradas e cinco gols na vitória do clube da Espanha por 3 a 2 em pleno Parc des Princes, em Paris. Mas o jogo foi para além das quatro linhas e envolveu um ex-goleiro da Argentina.

Com passagens por River Plate, Mallorca, Atlético de Madrid e Seleção Argentina, Germán Burgos foi demitido da TV espanhola Movistar Plus+ na manhã desta quinta-feira (11) após comentário visto como racista sobre Lamine Yamal antes da partida. Burgos afirmou que “se o atacante não der certo no futebol, pode terminar num semáforo”.

Após o apito final, o apresentador da Movistar Plus+, Ricardo Sierra, revelou que a emissora não teve acesso a entrevistas com personagens de Barcelona e PSG. Os dois clubes teriam se juntado para boicotar o canal justamente por conta dos comentários do ex-goleiro. Com a repercussão negativa, a TV optou pela demissão de Burgos.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Em cumprimento ao código de conduta interno da Movistar Plus+ , que contempla uma política de tolerância zero a qualquer comportamento discriminatório, a plataforma tomou medidas após o episódio, onde um de seus colaboradores fez comentários inadequados sobre o jogador Lamine Yamal”, disse a emissora em nota oficial.

Através de suas redes sociais oficiais, o comentarista argentino se desculpou pela fala: “Faço esta declaração reiterando minhas desculpas pelas minhas palavras no programa de ontem. Não era minha intenção prejudicar Lamine Yamal, o povo do FC Barcelona, ​​​​os jogadores, a UEFA, nem a plataforma Movistar Plus+ onde trabalho”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.