Código da FIFA não deixa dúvidas e Brasil pode ser expulso da próxima Copa do Mundo

A vida do técnico Fernando Diniz está cada vez mais difícil no comando da Seleção Brasileira. Após os resultados recentes, o treinador pode ver o Brasil sendo excluído da próxima Copa do Mundo.

Isto porque o Comitê de Disciplina da Fifa iniciou uma investigação referente às brigas entre as torcidas de Brasil e Argentina, pouco antes do apito inicial do clássico entre os países, que ocorreu na última semana, no Maracanã, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. No pior cenário, a Amarelinha perderá pontos na tabela de classificação. Atualmente, o time está em sexto lugar, última posição que garante uma vaga direta ao Mundial de 2026.

O duelo, que terminou 1 a 0 para a seleção rival e garantiu a terceira derrota seguida do Brasil, foi postergado por 30 minutos por conta da confusão entre as torcidas. O evento ocorreu no setor sul do estádio.

De acordo com o artigo 17 do  Código Disciplinar da Fifa de 2023, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) se torna a única responsável pelo ocorrido, tendo culpa direta na segurança e organização da partida. A Conmebol não deve receber nenhuma punição.

 O Código Disciplinar da Fifa não propõe uma pena específica para cada infração. Elas são julgadas de acordo com o ocorrido, mas podem render diversos prejuízos ao Brasil, como: realização de partidas sem público (ou com limitação de público), proibição de partidas em certos  estádios, como o Maracanã (local da briga), partidas em campo neutro, dedução de pontos. A pior delas é a mais temida, justamente a expulsão de competições.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A Fifa não marcou um prazo definido para dar a resposta sobre a decisão contra o Brasil. Não há pressa da entidade, uma vez que o próximo duelo pelas Eliminatórias está marcado para setembro de 2024. Até lá, a Seleção disputará apenas amistosos, fora a Copa América.