Cicinho faz cobrança ao São Paulo

Atualmente trabalhando como comentarista esportivo no SBT, Cicinho é um dos grandes ídolos recentes do São Paulo. O ex-lateral brilhou no Tricolor e defendeu as camisas de outros grandes da Europa, como o Real Madrid e a Roma. Participou da Copa do Mundo de 2006 com a Seleção Brasileira.

Em entrevista recente ao podcast Denílson Show, o ex-jogador deu detalhes de sua chegada ao Tricolor, ainda em 2003. Na ocasião, ele revelou ao então presidente, Juvenal Juvêncio, que estava sem dinheiro para curtir as férias, já que seus salários estavam atrasados no Atlético-MG.

“Dia 19 de dezembro de 2003. Eu sento no Morumbi e assino contrato com o São Paulo e o Juvenal Juvêncio. Eu me apresentaria no dia 5 de janeiro. Ele pegou, fez um cheque de R$ 100 mil e falou ‘olha, então vai passar o Natal e o Ano Novo’. Eu dobrei bem pequeno e liguei pro meu irmão”, revelou Cicinho. 

Cicinho também relembrou a conquista heróica do terceiro Mundial de Clubes do São Paulo, quando o Tricolor bateu o Liverpool por 1 a 0 em 2005. O ex-lateral citou que não recebeu o “bicho” da conquista até os dias de hoje. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Nao sei se era o dinheiro dele.  Fui campeão do Mundo e me apresentei ao Real Madrid. Até hoje não recebi o prêmio do Mundial. Então tá tudo certo, não ganhei, mas era entre R$ 80 (mil) e R$ 120 (mil). Só ficou me devendo um cavalo“, revelou Cicinho, rindo.

Cicinho ainda não recebeu cavalo que foi prometido

Em relação ao cavalo, Cicinho explicou que Juvenal tinha uma criação de animais. Seus antigos empresários eram fazendeiros, e pediram para que o jogador pedisse um cavalo caso o SPFC vencesse a Libertadores. Mesmo após o título, ele não recebeu o presente, até porque foi vendido ao Real Madrid,

“Ele falou que dava, mas não deu, já que ele já estava vendido ao Real Madrid. Quem acabou ganhando o cavalo foi o Souza e o Fabão”, finalizou.