CBF vai excluir o Corinthians da Copa do Brasil após gritos homofóbicos em treino?

Na tarde desta terça-feira (15), os torcedores do Corinthians novamente usaram cânticos homofóbicos para provocar o São Paulo. O ocorrido foi durante um treino aberto promovido pelo clube nas vésperas do segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, no Morumbi.

Bem no começo da atividade, os corinthianos chamaram o SPFC de “bicharada”. Foi a mesma música que foi cantada no duelo entre ambos pelo Campeonato Brasileiro, em Itaquera, ainda em maio, que causou uma punição ao rival pelo STJD.

Nesta mesma partida, o árbitro Bruno Arleu de Araújo paralisou o duelo pouco antes da metade do segundo tempo, e os próprios telões da Neo Química Arena exibiram mensagens contra cantos homofóbicos. No mesmo instante, a torcida levantou o tom e cantou ainda mais alto.

Corinthians foi punido pelo STJD e agora enfrenta situação complicada

Neste caso, o clube foi punido em um duelo sem a presença de sua torcida, quando ganhou do Vasco por 3 a 1, em 23 de julho. Após a partida, o técnico Vanderlei Luxemburgo pediu aos torcedores que parassem com a prática.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Jogo sem torcida é complicado, pessoal tem que entender que estamos em outro momento do mundo, homofobia, racismo, uma porção de coisas que traz prejuízos ao clube”, disse.

Agora, novamente a torcida do rival se encontra na mesma situação. Todavia, não deve ser excluído da Copa do Brasil, tampouco devem ocorrer punições ao clube, visto que não era uma partida que atuavam como mandante, e sim um treino aberto.

A punição leva em conta o código 243 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que proíbe “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.