CBF pode punir Antony após investigação ser aberta

De acordo com informações divulgadas pelo UOL, a Comissão de Ética da CBF irá analisar a situação do atacante Antony, acusado de agressão contra sua ex-namorada. Logo, poderá abrir um processo contra o atleta, isto porque existe um código da entidade em que ele pode ser enquadrado. Enquanto isso, ele foi desconvocado pelo técnico Fernando Diniz.

Antony já estava sendo investigado há um tempo, mas após as conversas e imagens vazadas da DJ Gabriela Cavallin, a situação tornou-se ainda mais grave. O jogador do Manchester United postou um comunicado negando as acusações.

O código da CBF é válido para qualquer pessoa associada à confederação, seja atleta ou membro da comissão técnica. Todos os submetidos ao código tem o dever de “agir com responsabilidade social e respeito à dignidade humana, assim como promover a proteção e o incentivo às manifestações desportivas de criação nacional”.

Dito isso, a pena prevista para as infrações podem variar desde multa e suspensão até um banimento do esporte. O UOL entrou em contato com o presidente da Comissão de Ética, Carlos Renato de Azevedo Ferreira, perguntando se o caso de Antony é passível dessa multa. Ele abriu um outro “processo administrativo ético”, algo natural para consultar a situação do acusado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Perito em direito esportivo, o advogado Carlos Ambiel acredita que as possíveis agressões de Antony entram no código. Vai depender da análise realizada pela CBF para conduzir o caso.