CBF não tem dó e decide punir juiz que prejudicou o São Paulo

De acordo com informações divulgadas pelo jornalista João Batista Filho, o árbitro Wilton Pereira Sampaio, e o comandante do VAR, Emerson Ferreira, serão afastados dos próximos jogos pela CBF.

Isto porque ambos foram alvo de uma polêmica na última segunda-feira (18), na partida entre Corinthians e Grêmio, pelo Brasileirão, em Itaquera. Nos últimos momentos do jogo, Yuri Alberto colocou a mão na bola dentro da própria área, e nada foi marcado.

Na visão do ex-árbitro Péricles Bassols, em vídeo divulgado pela CBF, a ação caracteriza a marcação da infração. Vale destacar que Wilton não marcou a penalidade dentro de campo, e o VAR não o chamou para rever o lance no monitor.

“O atleta número 9 em ação de bloqueio com o braço em posição antinatural intercepta um cruzamento à área. O bloqueio da bola nesta ação caracteriza infração de pênalti. Portanto, uma penalidade deveria ser marcada no campo de jogo. E, quanto não marcada, o VAR deveria recomendar tal revisão”, disse.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Além de ficarem um tempo sem apitar jogos, eles serão encaminhados ao Programa de Assistência ao Desempenho do Árbitro (PADA), que visa treiná-los com exercícios práticos e teóricos para melhorarem suas interpretações sobre os lances.

Para retornarem aos gramados, os árbitros deverão finalizar o programa. A tendência é que eles voltem aos poucos, através de partidas menos importantes na Série B, e irem subindo na hierarquia novamente.

Wilton Pereira Sampaio se envolveu em polêmica com o SPFC

Imediatamente após o lance envolvendo o Grêmio, os torcedores são-paulinos lembraram do duelo entre São Paulo e Corinthians na temporada passada, também em Itaquera, no qual Wilton se envolveu em mais uma polêmica.

O Tricolor cobrou um escanteio na área, e a bola bateu na mão de Renato Augusto, que já estava caído no chão. Wilton não marcou nada e mandou seguir o jogo.