CBF ignora o Morumbis e indica o estádio do Corinthians

O Brasil é um dos candidatos iniciais para receber a Copa do Mundo Feminina de 2027. Por enquanto, a FIFA está analisando os países que poderão receber o torneio através de uma avaliação dos estádios. 

O sistema da maior entidade de futebol do mundo funciona em uma escala de 0 a 5 para os estádios candidatos. O Morumbis acabou sendo  excluído da lista, e por outro lado, a Neo Química Arena ficou com a nota 3,8, ficando em quarto lugar do país junto a Arena Pernambuco.

De acordo com a divulgação da Rádio Itatiaia, a Arena Fonte Nova, o Beira-Rio e o Mané Garrincha ficaram com a nota 3,9, a maior do ranking dos estádios brasileiros. Além desses, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) colocou outros estádios como disponíveis, como a Arena da Amazônia, Mineirão, Arena Castelão, Maracanã e Arena Pantanal.

Todos receberam boas avaliações da Fifa, mas, caso o Brasil seja a sede do torneio feminio em 2027, devem passar por algumas reformas pontuais, como no gramado e no sistema de iluminação. Apenas sete dos 10 estádios disponibilizados pela CBF serão utilizados, e a Neo Química Arena pode receber diversos duelos. A cidade de São Paulo recebeu nota 5 no aspecto da infraestrutura.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

De um modo geral, o Brasil recebeu a nota 4, enquanto a Alemanha, Bélgica e Holanda, trio que concorre com o país canarinho, recebeu 3,7. A divulgação do local sede da Copa do Mundo Feminina será realizada no dia 17 de maio, durante reunião no 74° Conselho da Fifa.

Notas dos estádios que podem receber a Copa do Mundo Feminina de 2027

• Beira-Rio (Porto Alegre) – 3,9

• Mané Garrincha (Brasília) – 3,9

• Arena Fonte Nova (Salvador) – 3,9

• Arena de Pernambuco (Recife) – 3,8

• Neo Química Arena (São Paulo) – 3,8

• Arena da Amazônia (Manaus) – 3,7

• Mineirão (Belo Horizonte) – 3,7

• Arena Castelão (Fortaleza) – 3,7

• Maracanã (Rio de Janeiro) – 3,7

• Arena Pantanal (Cuiabá) – 3,4